Contra a Privatização da L5: GREVE de 24 horas no dia 18/1!

A categoria decidiu realizar uma paralisação de 24 horas no dia 18/1 contra a privatização do metrô, a terceirização das bilheterias e o aumento das tarifas. Uma nova assembleia será realizada no dia 17/1

Para denunciar a entrega das Linhas 5-Lilás e 17-Ouro, a categoria votou a greve e outras atividades. Veja as ações:

– 11/1: entrevista coletiva, às 11h, no Sindicato, para denunciar que o processo de privatização é de cartas marcadas e divulgar a “vencedora” da licitação, que acontecerá no dia 19/1

– 11/1: reunião às 14h, no Sindicato, do Fórum em Defesa do Metrô Público e Estatal com participação de Centrais Sindicais e movimentos populares. Será definida a data da distribuição de Carta Aberta à População

– 11/1: matéria no Metrô News denunciando a privatização, a terceirização das bilheterias e o aumento das tarifas

– 19/1: ato público, a partir das 14h, em frente a Bolsa de Valores (rua Quinze de Novembro, Centro), onde está marcado o leilão de privatização

– Realização de setoriais nas áreas (veja calendário no site do Sindicato)

– ASSEMBLEIA, 17/1 (quarta-feira), no Sindicato. Pauta: Preparação da GREVE contra a privatização, terceirização das bilheterias e aumento das tarifas

Ato contra aumento das tarifas em 11/1

Ao lado de outros sindicatos e movimentos sociais, participaremos de um ato público contra o aumento das tarifas do transporte, que passou a valer no dia 7/1. O ato será realizado a partir das 17 horas, em frente ao Teatro Municipal (Praça Ramos de Azevedo, Centro).