Assembleia fecha Acordo da Campanha Salarial 2018

Foto: Paulo Iannone/Sindicato

Reunidos em assembleia, na noite de 19/4, os metroviários decidiram aceitar a proposta de renovação do Acordo Coletivo feita pelo Metrô. Foi confirmado o acordo para reintegração de todos os metroviários demitidos em 2014.

A fim de esclarecer, colocamos aqui os principais pontos aprovados que posteriormente serão detalhados em material do Sindicato. Veja o que foi aprovado:

Acordo Coletivo: Mantido todos os direitos e conquistas com uma alteração (ver próximo item).

Limite de descontos quando utiliza o Metrus: Passará de 10% para 14% em dezembro. Hoje atingirá cerca de 500 companheiros. A justificativa do Metrô é que dessa maneira o Metrus terá caixa para pagar suas dívidas com os conveniados. A proposta inicial era 20% sobre o salário-bruto e, no final, ficou 14% sobre o salário-base.

Equiparação do CCV: Conseguimos uma data (31/10) para a correção dessa grande injustiça e é sem dúvida a maior conquista desse Acordo! Também em 31 de outubro começará a nova carreira dos Técnicos de Segurança equiparados com a de TSMs.

Periculosidade para OTM1: Metrô concordou com a proposta do Sindicato de iniciar discussão em 30 dias para atribuir algumas funções ao cargo de OTM1, buscando o Adicional de Periculosidade como nos casos de resgate de pessoas presas no elevador, retirada de objeto na via, atuação em alguns equipamentos entre outros diante da perda do Adicional de Risco de Vida e de Quebra de Caixa com a terceirização das bilheterias e para melhor aproveitamento dos OTM1.

Carreira única na GOP: Metrô se compromete a dar continuidade no Codec a unificação das carreiras de OTMs e ASMs.

OF.MOV: Essa revindicação foi negada pelo Codec no ano passado e o Metrô concorda em avançar com novo pedido. Os 3 companheiros da GMT passarão para Oficiais após curso e os da GLG terão enquadramento com OF.LOG.

042/043: Após muita insistência nossa o Metrô concordou em manter. O Acordo já foi aprovado na assembleia de 19/4 e terá validade assim que registrado na SRTE!

Mobilização dos ASs: Metrô concorda em avançar nas reivindicações como com a aquisição de equipamentos e reconhecerá a comissão de ASs eleita. Essa é uma grande conquista política dos companheiros da Segurança que irão debater com o OPS várias mudanças no departamento mais autoritário e truculento do Metrô!

PR: Pagamento mínimo de 7 mil reais!

Licença paternidade: Enfim conseguimos mais 15 dias para os pais que poderão acompanhar os primeiros dias do nascimento [email protected] [email protected] e participar dos cuidados do bebê junto de suas companheiras.

Comissão com a alta direção da empresa: Vários outros itens não ficaram garantidos no Acordo Coletivo e o Metrô concordou em manter um canal para acompanhamento das pendências de Campanha e temas que não conseguimos avançar neste momento.

Reajuste IPC-FIPE: Ainda será apurado o mês de abril. Mesmo considerando que esse índice é muito baixo a assembleia concordou com o fechamento pelos itens acima e manter a luta contra a privatização!

Reintegração dos demitidos: Já havia sido aprovada na última assembleia do dia 12/4 e ontem o Metrô oficializou através de carta a reintegração dos 37 companheiros.

Parabéns a toda categoria!